Connect with us

Famosos

Marlene Mattos recusa participação em documentário sobre as Paquitas

Published

on

Marlene Mattos recusa participação em documentário sobre as Paquitas após rever Xuxa

Após um emocionante reencontro com Xuxa Meneghel no documentário sobre a vida da apresentadora, Marlene Mattos, sua ex-diretora, recusou um convite para gravar um depoimento para o projeto dedicado às Paquitas. A recusa veio após a conversa entre Marlene e Xuxa ter sido amplamente explorada, gerando controvérsias pela declaração da empresária de que não se arrependia de nada.

Com o intuito de evitar mais exposição e potenciais críticas, Marlene preferiu não participar do documentário sobre as assistentes de palco da “rainha dos baixinhos”. “Fui convidada para participar do documentário das paquitas, mas não fiquei interessada. Não conheço o conteúdo desse projeto e sei que serei citada, mas não me interessei em participar”, afirmou Marlene ao Notícias da TV.

A participação de Marlene, que era esperada não só pelas Paquitas, mas também pela direção do documentário intitulado “Para Sempre Tão Bom”, estava destinada a abordar diversas questões envolvendo as meninas. No entanto, a ex-diretora decidiu não se defender diante das câmeras. “Não gravei nada. Só se usaram inteligência artificial”, ironizou a diretora do programa “Geral do Povo”, de Geraldo Luís na RedeTV!.

A série documental, ainda sem data de estreia definida, promete explorar as dificuldades enfrentadas pelas ex-assistentes de palco, incluindo as pressões sofridas para manterem cabelos loiros e uma magreza extrema.

Marlene Matos e sua aparição no documentário

No quarto episódio do documentário que retrata a vida de Xuxa Meneghel, uma cena de confronto entre a eterna rainha dos baixinhos e sua ex-empresária, Marlene Mattos, veio à tona. Após alguns minutos de diálogo, Xuxa decidiu confrontar Marlene sobre acusações feitas por ex-paquitas, questionando o impacto de suas ações na vida das jovens.

Advertisement

“Você tem noção do que você fez com a cabeça das meninas?”, indagou Xuxa. Marlene tentou se justificar: “Elas vivem até hoje de ser paquitas. Eu deixava elas de castigo porque queria que elas tirassem notas, não aceitava notas abaixo de sete.” Xuxa então rebateu com outras acusações: “Eu soube que, se elas ficassem gordas, você falava horrores na cara delas. Que você exigia que elas pintassem o cabelo.”

O desentendimento entre Xuxa e Marlene em 2002 teve sérias consequências para as paquitas da época. Com um contrato de oito anos válido até 2007, o encerramento da parceria entre a apresentadora e sua empresária resultou no fim do acordo, deixando as assistentes de palco desamparadas, sem trabalho e sem casa.

Essa história foi revelada em depoimentos das ex-paquitas e ex-funcionários da Xuxa Produções durante as gravações do documentário “Para Sempre Tão Bom”. Monique Alfradique, Letícia Barros, Lana Rhodes, Thalita Ribeiro, Gabriella Ferreira, Stephanie Lourenço, Joana Mineiro e Daiane Amêndola compartilharam os dramas que viveram na época em seus depoimentos.

A polêmica exposta no documentário lança luz sobre os bastidores do universo das paquitas e as relações complexas que permeavam o cenário artístico da época.

Advertisement

Comente com seu Facebook:

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *