Connect with us

Famosos

Morre Canisso, baixista da banda Raimundos, aos 57 anos

Published

on

Canisso

Artista morre aos 57 anos – Foto: Divulgação

Canisso, músico e baixista do Raimundos, morreu aos 57 anos nesta segunda-feira (13). Denis Porto, empresário da banda, confirmou a informação. O artista sofreu uma queda decorrente de um desmaio e foi encaminhado para um hospital.

Logo José Henrique Campos Perereira, nome real de Canisso, foi um dos fundadores dos Raimundos. Com mais de 35 anos de carreira, o grupo lançou nove álbuns de estúdio e emplacou grandes sucessos, como Mulher de Fases, A Mais Pedida, Eu Quero Ver o Oco, I Saw You Saying e Puteiro em João Pessoa.

+ Lady Gaga ajuda fotógrafo que caiu no tapete do Oscar 2023; vídeo

Trajetória de Canisso

Nos anos 1980, Canisso começou em Brasília a tocar instrumentos e a trabalhar como roadie, termo usado para técnicos de apoio de bandas em turnês. Durante um festival de música organizado em sua escola, ele conheceu Digão. Mais tarde, eles se juntaram a Rodolfo Abrantes e formaram o grupo.

Em suma, nos anos 1990, a banda de rock estourou nacionalmente. Rodolfo permaneceu na formação dos Raimundos até 2001. Canisso também se afastou do grupo em 2002, mas retornou em 2007.

Então, a banda Raimundos realizou o último show em uma casa noturna de Rio do Sul, em Santa Catarina, no sábado (11). A banda tinha apresentações agendadas pelo Brasil até setembro. Canisso deixa a esposa Adriana Toscano, psicóloga e quatro filhos.

Raimundos é uma banda de rock brasileira formada em Brasília em 1987.[1] O nome é derivado de uma de suas maiores influências, a banda Ramones. Com oito discos autorais, trinta anos de existência e mais de cinco milhões de cópias vendidas, é uma das principais bandas dos anos 90.

Por fim, o grupo foi constituído em Brasília no ano de 1987. Era formado pelos vizinhos Digão, na bateria, e Rodolfo Abrantes, na guitarra. Eram influenciados pelas bandas Dead Kennedys, Suicidal Tendencies e Ramones, atuando como cover desta última. Na época, faltava um baixista, e então Canisso passou a tocar com a dupla.

Comente com seu Facebook

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Famosos

David Brazil revela ajuda de Neymar para pegar “bofes”; vídeo

Published

on

David Brazil

David Brazil diz que fãs de Neymar pedem vídeos exclusivos em troca de sexo – Fotomontagem/ Divulgação

David Brazil concedeu uma entrevista para o apresentador Amin Khader, da TV Correio, canal da região serrana do Rio de Janeiro. A gravação ocorreu em fevereiro, mas trechos do papo viralizaram agora. O influenciador fez uma revelação chocante: fãs de Neymar fazem de tudo para ter um vídeo exclusivo do jogador, até sexo.

“Têm uns que veem em cima de mim. Têm uns que tenho muito tesão e sou doido pra pegar (faz sinal de sexo com as mãos). Eles veem e falam: ‘Na moral, se tu conseguir um vídeo do Neymar pra mim, ele só mandando um abraço, eu faço tudo que você quiser’. Com a resposta positiva, David Brzil revela que manda uma mensagem para Neymar pedindo um vídeo exclusivo.

+ Tiago Ramos pede desculpas após xingar mãe de Neymar

“Ele (Neymar) vem e fala: ‘kkkkk. Tu é foda. Quem é que tu quer comer agora DDD?’. Eu falo: ‘É um bofinho’. Ele manda o vídeo e eu mando um print para o bofe. O influencer explica que quando o crush pede para enviar o vídeo, ele cobra o combinado. Trato é trato. Seja homem meu irmão. Você vai ter que vir aqui em casa e vai ter que…o pagamento que você prometeu”, explica. “Eu falo mesmo. Já peguei muitos bofes graças ao Neymar Junior”, continua.

David fala sobre carro de luxo de Neymar

Em suma, no outro trecho da entrevista o influenciador revela se já ganhou carro de luxo de Neymar. “Então gente, eu sei o que pensam, mas graças a Deus eu nunca precisei por nenhuma mulher na fita de ninguém”, reafirmou David Brazil.

Por fim, o famoso gago também explicou que mesmo quando um amigo pede para ele apresentar uma mulher e nega fazer a ponte. “Como eu vou frequentar a casa das minhas amigas com namorado, umas casadas… Se eu fosse cafetão, se eu fizesse essa ponte, eu seria escorraçado pelos maridos delas. Isso é maluquice de gente que só vê a maldade.”

Comente com seu Facebook

Continue Reading

Famosos

Lady Gaga ajuda fotógrafo que caiu no tapete do Oscar 2023; vídeo

Published

on

Lady Gaga

Lady Gaga ajuda fotógrafo – Foto: Reprodução

A cantora Lady Gaga saiu do Oscar 2023 de mãos vazias, após perder a prêmio de ‘Melhor Canção Original’ por “Hold My Hand”, da trilha de “Top Gun: Maverick” para “Naatu Naatu”, da trilha do filme “RRR”. Em suma,  enquanto a cantora chegava na premiação, ainda desfilando pelo tapete champanhe, ela foi filmada ajudando um fotógrafo que caiu ao seu lado (veja vídeo abaixo). A intérprete de ‘Bad Romance’, toda empática diante das câmeras, não hesitou em dar meia volta e ajudar o profissional. Quando Gaga alcançou o fotógrafo, ele já tinha se levantado e sinalizou que estava bem. Ela, então, continuou andando rumo à cerimônia. A cena foi flagrada por pessoas que acompanhavam o “tapete champanhe” e vídeos do momento viralizaram nas redes sociais. + Em Mar do Sertão, Lorena se casa com Firmino e surpreende a mãe No Twitter, internautas comentam o retorno do “carão” da cantora, que, após adotar um semblante preocupado com o fotógrafo, retoma sua postura rapidamente. “A Lady Gaga voltando pro personagem como se nada tivesse acontecido”, escreveu um usuário da rede social.

Veja o vídeo do exato momento em que Lady Gaga ajuda o fotógrafo

Confira os vencedores abaixo:

MELHOR FILME

  • Avatar: O Caminho da Água
  • Top Gun: Maverick
  • Os Fabelmans
  • Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Tár
  • Os Banshees de Inisherin
  • Elvis
  • Nada de Novo no Front
  • Triângulo da Tristeza
  • Entre Mulheres

MELHOR DIRETOR

  • Daniel Kwan e Daniel Scheinert, por Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Steven Spielberg, por Os Fabelmans
  • Martin McDonaugh, por Os Banshees de Inisherin
  • Todd Field, por Tár
  • Ruben Östlund, por Triângulo da Tristeza

MELHOR ATOR

  • Colin Farrell, por Os Banshees de Inisherin
  • Brendan Fraser, por A Baleia
  • Austin Butler, por Elvis
  • Bill Nighy, por Living
  • Paul Mescau, por Aftersun

MELHOR ATRIZ

  • Michelle Yeoh, por Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Michelle Williams, por Os Fabelmans
  • Cate Blanchett, por Tár
  • Ana de Armas, por Blonde
  • Andrea Riseborough, por To Leslie

MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • Brendan Gleeson, por Os Banshees de Inisherin
  • Barry Keoghan, por Os Banshees de Inisherin
  • Bryan Tyree Henry, por Passagem
  • Ke Huy Quan, por Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Judd Hirsch, por Os Fabelmans

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • Angela Bassett, por Pantera Negra: Wakanda Para Sempre
  • Kerry Condon, por Os Banshees de Inisherin
  • Jamie Lee Curtis, por Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Stephanie Hsu, por Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Hong Chau, por A Baleia

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • Nada de Novo no Front (Edward Berger, Lesley Paterson e Ian Stokell)
  • Glass Onion: Um Mistério Knives Out (Rian Johnson)
  • Living (Kazuo Ishiguro)
  • Top Gun: Maverick (Ehren Kruger, Eric Warren Singer e Christopher McQuarrie)
  • Entre Mulheres (Sarah Polley)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • Os Fabelmans (Steven Spielberg & Tony Kushner)
  • Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo (Daniel Kwan & Daniel Scheinert)
  • Tár (Todd Field)
  • Os Banshees de Inisherin (Martin McDonagh)
  • Triângulo da Tristeza (Ruben Östlund)

MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • Nada de Novo no Front (Alemanha)
  • Argentina, 1985 (Argentina)
  • EO (Polônia)
  • Close (Bélgica)
  • The Quiet Girl (Irlanda)

MELHOR ANIMAÇÃO EM LONGA-METRAGEM

  • Pinóquio por Guillhermo del Toro
  • Red – Crescer É Uma Fera
  • Marcel The Shell With Shoes On
  • Gato de Botas 2: O Último Pedido
  • A Fera do Mar

MELHOR FOTOGRAFIA

  • Nada de Novo no Front
  • Bardo, Falsa Crônica de Algumas Verdades
  • Elvis
  • Império da Luz
  • Tár

MELHOR EDIÇÃO

  • Top Gun: Maverick
  • Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Tár
  • Elvis
  • Os Banshees de Inisherin

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

  • Nada de Novo no Front
  • Avatar: O Caminho da Água
  • Babilônia
  • Elvis
  • Os Fabelmans

MELHOR FIGURINO

  • Pantera Negra: Wakanda Para Sempre
  • Elvis
  • Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo
  • Babilônia
  • Sra. Harris vai a Paris

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM

  • Nada de Novo no Front
  • Batman
  • Pantera Negra: Wakanda Para Sempre
  • Elvis
  • A Baleia

MELHOR SOM

  • Top Gun: Maverick
  • Nada de Novo no Front
  • Batman
  • Elvis
  • Avatar: O Caminho da Água

MELHORES EFEITOS VISUAIS

  • Nada de Novo no Front
  • Avatar: O Caminho da Água
  • Batman
  • Pantera Negra: Wakanda Para Sempre
  • Top Gun: Maverick

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

  • Babilônia (Justin Hurwitz)
  • Nada de Novo no Front (Volker Bertelmann)
  • Os Banshees de Inisherin (Carter Burwell)
  • Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo (Son Lux)
  • Os Fabelmans (John Williams)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

  • “Applause” do filme “Tell It Like a Woman” (Diane Warren)
  • “Lift Me Up” do filme “Pantera Negra: Wakanda Para Sempre” (Rihanna, Ryan Coogler e Ludwig Goransson)
  • “Naatu Naatu” do filme “RRR” (M.M Keeravaani)
  • “Hold My Hand” do filme “Top Gun: Maverick” (Lady Gaga e Bloodpop)
  • “This Is a Life” do filme “Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo” (Ryan Lott, David Byrne e Mitski)

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM LONGA-METRAGEM

  • All That Breathes
  • All The Beauty and the Bloodshed
  • Fire of Love
  • A House Made of Splinters
  • Navalny

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

  • Como Cuidar de Um Bebê Elefante
  • Haulout
  • How Do You Measure a Year?
  • The Martha Mitchell Effect
  • Stranger At The Gate

MELHOR CURTA-METRAGEM EM ANIMAÇÃO

  • O Menino, a Toupeira, a Raposa e o Cavalo
  • The Flying Sailor
  • Ice Merchants
  • My Year of Dicks
  • An Ostrich Told Me The World Is Fake I Think I Believe It

MELHOR CURTA-METRAGEM EM LIVE-ACTION

  • An Irish Goodbye
  • Ivalu
  • Le Pupille
  • Night Ride
  • The Red Suitcase

Comente com seu Facebook

Continue Reading

Famosos

Morre Antônio Pedro, ator de ‘Gabriela’ e ‘Escolinha do Professor Raimundo’, aos 82

Published

on

Antonio Pedro

Antonio Pedro morre aos 82 anos – Foto: Divulgação

Morreu neste domingo o ator, diretor e roteirista Antônio Pedro, aos 82 anos. A informação foi confirmada por uma nota da TV Globo, na qual o artista trabalhou por décadas.

Internado em um hospital no Rio de Janeiro, Antônio Pedro morreu em decorrência de insuficiências renal e cardíaca.

Ator de novelas como “Sassaricando”, de 1987, e “Bebê a Bordo”, de 1988, ele brilhou ainda no cinema em filmes como “Gabriela, Cravo e Canela”, de 1983, “Muito Prazer”, de 1980, parte da trilogia de David Neves sobre Copacabana.

Ainda na TV, participou de programas humorísticos como a “Escolhinha do Professor Raimundo” e “Zorra Total”, nos quais fez diversos personagens. Seu primeiro papel nas telinhas foi na TV Tupi, em “Super Plá”, de 1969. Iria para a Globo em 1972, com “O Bofe”. Faria ainda participações no infantil “O Sítio do Picapau Amarelo”, de 2002, além do juvenil “Malhação”, nas temporadas de 2007 a 2009.

Foi ator frequente também nos filmes dirigidos por Hugo Carvana, como “O Homem Nu”. Também é estrela de longas celebrados do cinema nacional, como “O que É Isso, Companheiro?” e “O Gigante da América”, de Júlio Bressane, e “A Lira do Delírio”, de Walter Lima Jr.

+ Em Mar do Sertão, Lorena se casa com Firmino e surpreende a mãe

Seus últimos trabalhos na televisão foram na novela “Bom Sucesso”, de 2019, e nas séries “Shippados” e “Filhas de Eva”. A última participação nas telonas foi em “D.P.A. – Detetives do Prédio Azul 2: O Mistério Italiano”.

Nascido em 11 de novembro de 1940, no Rio de Janeiro, Antônio Pedro começou sua carreira nso anos 1960, fez cursos e especializações em Paris, e desde então atuou como diretor, roteirista, humorista e produtor em dezenas de filmes, peças e obras na televisão.

Em paralelo à carreira artística, Antônio Pedro mantinha fortes laços com a política. Durante a ditadura militar, atuou como militante do Partido Democrático Trabalhista, o PDT, e, no início dos anos 1980, foi nomeado diretor de teatros da Funarj, a Fundação Anita Mantuano de Artes do Rio de Janeiro.

Após a redemocratização, se tornou o primeiro a ocupar o cargo de secretário municipal de Cultura do Rio, a partir de 1986. Na sequência, assumiu a mesma função em Volta Redonda, no sul do mesmo estado.

Nos anos 1990, tentou se eleger deputado estadual pelo PDT e coordenou o projeto Teatro da UERJ, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com o qual concebeu e produziu 17 espetáculos. Sua atuação enquanto diretor nos palcos sempre foi elogiada pela crítica, graças a um trabalho marcado pela liberdade criativa dada aos elencos com os quais trabalhava.

O velório será realizado na segunda-feira (13), a partir das 10h30, na capela dois do Crematório e Cemitério da Penitência e, às 15h30. O ator será cremado. Antônio Pedro deixa três filhos: a atriz Alice Borges, de seu casamento com Yvette Truffal, a também atriz Ana Baird, de seu casamento com Margot Baird, e Fabio Borges, de seu casamento com Andrea Bordadagua. Também foi casado com Silvia Sangirardi, com quem não teve filhos.

Sobre o pai, Baird escreveu nas redes socais: “Referência. Amor incondicional. Honra e orgulho.
Obrigada por tudo. Obrigada por tanto. Vai na luz, pai. Tem um elenco maravilhoso te esperando do outro lado pra festa. O Teatro te agradece. Eu te agradeço imensamente. Te amo”. Ela dedicou ainda uma sequência de fotos com o ator, desde sua infância.

Já o diretor Pedro Carvana, filho de Hugo Carvana e Martha Alencar, escreveu: “Hoje passou pra outros palcos o querido Baixinho. Dono de afinadíssima ironia”. “Era sinônimo de zoação, brincadeira e sacanagem, ele e meu pai foram parceiros a vida toda e em muitos filmes. Profissional hiper dedicado, muito talentoso e zero deslumbrado. Deixa muito exemplo a ser seguido”.

Comente com seu Facebook

Continue Reading

⚡EM ALTA